Meu Eu
Terça-feira, Novembro 11, 2008
      ( 17:47 ) Marina G  
"eu gosto do olhar do depois
gosto do abraço sem medo de nada
gosto da risada alta e clara
gosto de me perder e me achar
gosto do pouco espaço na cama que me deixa mais tua
gosto da intimidade de anos, que se refaz em horas
gosto da dança que só eu consigo acompanhar
gosto tanto que quero todo dia
e se é pra ser só quando te convém, então não quero mais"


Comments:



Terça-feira, Março 25, 2008
      ( 00:47 ) Marina G  
"Vai se quiser
mas não se arrependa, nem procure refúgios
não fale meu nome em sonho, não olhe gavetas
me tira da estante, da parede, do varal

Vai se quiser
mas não ouça nossa música, melhor nem pegar no violão
não lembre de mim nem vendo novela, nem lendo poema
esquece aquela velha foto, o bilhete do cinema você pode rasgar

Vai se quiser
e não fale de mim pros amigos, não lembre nossas histórias
esquece o som da risada, aquele dia na praia, o carnaval que passou

Vai se quiser, te deixo pra sempre
mas, se qualquer dia desses, no meio da estrada, você quiser desistir,
volta que eu devo estar por aqui"



Comments:



Segunda-feira, Março 24, 2008
      ( 23:30 ) Marina G  
Carpe Diem

"Não importa que sejam dez segundos
Indifere que durem só dois dias
Tanto faz se foi por uma semana
Que não seja, que não continue
Que seja eterno enquanto for"


Comments:

      ( 23:04 ) Marina G  
"Queria encontrar o ponto
O tempo em que tudo se perdeu
Queria voltar e perceber
o minuto exato em que você se foi
Que a paixão foi junto
E que eu fiquei
Mas difícil saber quando o amor se foi
Se a gente nem percebe ele começar"



Comments:



Sexta-feira, Março 07, 2008
      ( 19:16 ) Marina G  
[Segunda-feira, Maio 23, 2005]

"Como uma curva e uma reta
Fomos dois mundos próximos e opostos
Dois caminhos, erradamente, cruzados

E num dos intervalos da tua presença
Descobri que, de mim, nada faltou a você
Enquanto de você, nada me foi dado

Talvez um 'até logo' não seja o melhor desfecho
Já que cada vez que me acho, te esqueço
Mas se te reencontro, novamente me perco

Cansei de virar a folha
Melhor mesmo é rasgar de vez a página,
Chega de procurar novas rimas
Buscar entender um mundo desconexo
Vou procurar outra inspiração
E escrever novo verso"


Comments:

      ( 17:45 ) Marina G  
"Eu nunca tive lágrimas no aeroporto
Nem declarações de amor
Nunca tive flores vermelhas
Nem muitas certezas

Eu nunca tive surpresas no fim do expediente
Nem café da manhã na cama
Nunca tive cartas apaixonadas
Nem te ouvi dizer que me ama

Eu nunca tive rompantes de ciúme
Nem reconciliações compensatórias
Nunca tive passado, nunca tive memória

Mas eu tinha você
E era feliz"


Comments:

      ( 17:13 ) Marina G  
"Não sei se busco
Não sei se esqueço
Não sei se calo
Não sei se apareço
Não sei se falo
Não sei se espero
Não sei se vou
Não sei se quero

Olho pra tua foto e perco todas as respostas"


Comments:



Quinta-feira, Fevereiro 07, 2008
      ( 14:04 ) Marina G  
"Se uma lágrima cai
Se um sonho se vai
Se a chuva não pára mais
Nada disso importa
Enquanto o sorriso estiver no rosto"


Comments:



Terça-feira, Janeiro 29, 2008
      ( 19:26 ) Marina G  
"Qualquer coisa grita"
Grito
Mas só eu escuto


Comments:



Segunda-feira, Janeiro 28, 2008
      ( 08:59 ) Marina G  
"Que houve que não são mais sons,
nem cheiros e palavras de amor de outrora?

Que houve que não tem mais trilha sonora,
nem abaço apertado,
nem beijo de boa noite,
nem lençol suado?

Que houve que é só silêncio, choro,
barulho de novela,
celular desligado?

Que houve, minha cama pergunta
e eu não sei responder"


Comments:



Quinta-feira, Janeiro 24, 2008
      ( 18:46 ) Marina G  
"Não foi raiva, nem tristeza
nem dúvida, nem certeza

Foi saudade
de repente, no meio da tarde
e me fez chorar"


Comments:



Quarta-feira, Janeiro 23, 2008
      ( 15:18 ) Marina G  
Todo amor só é bem grande se for triste:

"Que fim é esse
que não termina
Esse escuro
que ilumina
Esse sorriso
que fica a chorar
enquanto o choro
procura sorrir
Essa contradição
Esse sim talvez não
Essa vontade de ficar
a me fazer partir"


Por Rapha

Comments:



Terça-feira, Janeiro 22, 2008
      ( 18:01 ) Marina G  
"Saudade de ser sua guitarra
Meu corpo sem você não tem nenhuma nota"


Comments:

      ( 00:13 ) Marina G  
"Saudade da infância
Do feijão da vó
Do primeiro namorado
Da brincadeira no portão
Da casa dos pais
Do irmão mais novo
Dos porres da faculdade
Dos amigos que ficaram pra trás

Tudo isso dói
Mas ruim mesmo é saudade do que não se teve"



Comments:

      ( 00:08 ) Marina G  
"Os planos que me fiz
Que me couberam tão bem
Você resolveu deixar pra depois
Sem nem me dizer porque e quando"


Comments:



archives:


Poemas....Palavras.... Te traduzem, te confundem, te aprisionam...Te libertam, te identificam....Meu Eu... pra vocês...

Powered by Blogger